quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Aposentopatia

Uma das doenças mais sérias geradas pela idade é a aposentopatia, conjunto de sinais e sintomas determinados pela perda da função profissional.

O aposentado perde sua identidade profissional e passa a ser rotulado, e se auto rotular genericamente "aposentado” sem levar em conta seu registro profissional, atividade anterior, qualificação etc.

A importância desses doentes para o setor farmacêutico é tão significativa que muitas farmácias oferecem aos aposentados descontos especiais para conquistar esses consumidores. Observe que o desconto não é para os velhos, mas sim para “aposentados”.

O incrível é que muitas pessoas passam a vida profissional aguardando o momento de adquirir a doença, e muitas conseguem com idade reduzida, principalmente levando-se em conta o aumento de expectativa de vida.

Aposentadoria deve ser comparada a um investimento que passa a render. Algo parecido com a construção de um prédio para alugar. Só que o aposentado acaba gastando na manutenção do organismo praticamente todo o rendimento auferido, e isso quando não compromete também o rendimento familiar.

Aposentar-se nada tem a ver com atividade profissional, algo importantíssimo, pois a função faz o organismo, de tal forma que uma pessoa que perde sua função tende a se deteriorar física e psicologicamente.

O doente de aposentopatia não precisa de tratamento médico, psicológico, medicamentos, nem de mentalização, relaxamento, etc. Ele precisa, somente, de reinserção profissional e estará curado.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe!