sexta-feira, 1 de junho de 2018

A Petrobras precisa ser respeitada


Sob o ponto de vista da Administração de Empresas, as organizações são seres vivos e devem ser respeitadas.

A Petrobras já foi muito agredida e precisa de tempo para se recuperar sem interferência externa, inclusive ou até principalmente sem interferência de seu controlador.

quarta-feira, 30 de maio de 2018

O Imposto Seletivo deve assumir totalmente o pagamento do ICMS

A implantação do Imposto Seletivo gerará os recursos necessários e suficientes para que ele possa assumir na totalidade o valor do ICMS, atualmente cobrado dos consumidores, seja por produtos ou serviços.

O valor do ICMS calculado na nota fiscal , continuará o mesmo , e será abatido do preço a ser pago pelo consumidor.

A gestão do ICMS continuará sendo a mesma , e se estará revolucionando o sistema tributário brasileiro com a simples alteração do agente pagador.

Estará se cobrando de quem deve ser cobrado e desonerando o povo brasileiro.

segunda-feira, 28 de maio de 2018

Imposto Seletivo é a solução para a crise brasileira

Exija a implantação do imposto seletivo e passe a comprar todo e qualquer item com o desconto do imposto sobre o consumo (ICMS), que atualmente nós pagamos e que será pago pelo Imposto Seletivo.

Teremos assim no Brasil o PSI, ou seja, o Preço Sem Imposto, condição essencial para recuperarmos o nível de empregos e estimularmos o empreendedorismo.

domingo, 27 de maio de 2018

Substituir a tributação do consumo pela tributação da movimentação financeira seletiva

Consumo não deve ser tributado, pois ele é o que movimenta a economia. Toda a tributação deve ser seletiva conforme preceitua a nossa constituição.

Assim sendo deve-se tributar toda a movimentação financeira, excluindo dessa tributação as efetuadas por pessoas físicas que tenham um rendimento mensal que as isenta do Imposto de Renda e pessoas jurídicas que necessitem de apoio governamental, como as Microempresas de Pequeno Porte e de Microempreendedores Individuais.

Atualmente só é tributado o consumo, pois as decisões são tomadas pelo sistema financeiro o qual governa efetivamente o Brasil. O Congresso Nacional deve legislar a favor do povo e não ser vassalo desse sistema.

O atual governo nem considera a hipótese de tributar o sistema financeiro, em uma atitude que mostra quem efetivamente “desgoverna” o Brasil. Isso tem que ser modificado, e cabe ao Congresso Nacional assumir seu papel constitucional de representação do povo e da estrutura federativa.

Assegure sua reeleição defendendo o povo brasileiro.

Caso esteja de acordo, entre em contato conosco.

sexta-feira, 25 de maio de 2018

Proposta que soluciona a crise atendendo o Artigo 145 da Constituição Federal

A gravidade da situação atual do Brasil exige uma solução racional e de  fácil implantação, tal como a equacionada na seguinte minuta de Projeto de Lei:

Projeto de Lei
Art. 1º Os revendedores de produtos referidos nesse projeto de lei como beneficiários de tratamento especial, por sua importância e essencialidade ficam autorizados a revender os referidos produtos, aplicando sobre o preço dos mesmos uma margem de até 100%, como preço limite praticado para o consumidor final.

Art. 2º  O preço de revenda não sofrerá qualquer tributação seja ela municipal, estadual ou federal.

Art. 3º Os tributos que eram incidentes gerarão crédito compensatório de tal forma que não modificarão em nada as relações financeiras atuais em termos de valor, mas somente quanto a origem dos créditos.

Art. 4º Os créditos serão compensados por conta de recursos gerados pelo imposto sobre movimentações financeiras seletivas, incidente por todas as movimentações financeiras excluídas as efetuadas por pessoas físicas que tenham um rendimento mensal que as isenta do Imposto de Renda e, também, não será cobrado de Empresa de pequeno porte-EPP e de Microempreendedor Individual-MEI, atendendo assim aos aspectos sociais estabelecidos pelo § 1º - do Art.145 da Constituição Federal.

Fico à disposição para tratar do assunto com a urgência requerida.

Atenciosamente,

Professor Carlos Reinaldo Mendes Ribeiro
Professor de Administração - Sanitarista - Escritor - Empresário
www.professormendes.org
Telefone: (54)99980-8114

Solução imediata para a crise de abastecimento.


O governo não deve interferir na relação produtor / consumidor e muito menos aproveitar essa relação como fonte de receita.
A situação atual deve se enfrentada sobre este ponto de vista, pelo que sugerimos o seguinte:

Forma de cálculo do preço dos combustíveis:
Preço de venda do combustível pela Petrobrás, para o sistema de distribuição e consumo.
Exemplo:
Preço Petrobras  x 2 = preço limite a ser cobrado do consumidor final

Preço de venda para o consumidor - Diesel
Preço Petrobras para o diesel = R$ 2,1016 x 2 = R$ 4,2032 = preço limite a ser cobrado do consumidor final

Preço de venda para o consumidor - Gasolina
Preço Petrobras para a gasolina = R$ 2,0096 x 2 =R$  4,0192 = preço limite a ser cobrado do consumidor final

A livre concorrência forçará uma relação justa de produção x  consumos, sem qualquer interferência do governo.

Cabe ao governo estabelecer uma relação racional como, por exemplo, a que tem sido proposta como sugestão ao congresso nacional:

quinta-feira, 24 de maio de 2018